quinta-feira, 24 de março de 2011

Os gatos de Alice



As noites em meu apartamento tem ares de Alice no País das Maravilhas. Cantos diminutos assumem proporções gigantescas para a semi-mutilação de meus dedos de cera. Minhas canelas de cera. Vez ou outra é possível ver um gato negro entre o passar de uma outra perna. Noutras, são dois olhos cinzas esverdiados que buscam me indagar. São olhos de menina com marcas egípcias. Minha gata, em minha noites insones ,deve pensar ao meu ver na rede com o notebook: "Mas que tanto será que ela vê nesse aquário de luzes?" Nina, nem eu sei. Mas há tantos outros que também não sabem e que mesmo assim vem em busca que. por vezes, alguns encontros talvez possam de fato ocorrer.

3 comentários:

Claudia Fontenelle Gonçalves disse...

Uau!!!!!!!!!!! Deep... wonderful!
Amei! Bjs

Eliani disse...

Tambem sou insone, mas não vejo gatos de Alice ( lindos sorrisos),só vejo o escuro mesmo!

Yan Masetto disse...

Uma mistura surreal, sem esquecer da realidade obscura e desconhecida, e do imaginário que fazemos e acreditamos que realmente exista. Mistura profana e belíssima.